Reclamações sobre a inaguração da Sephora no Brasil

18 jul

Nem tudo que reluz é ouro. É com este ditado que posso iniciar o post.

Passei os últimos dias falando as coisas boas que vi na Sephora, os produtos que me encantaram. Contudo, nem tudo foi as mil maravilhas como alguns devem ter pensado.

Minha crítica pode ser levada como algo banal, mas por favor leia até o final e se puder repasse este post. Muitas coisas que vou contar precisam ser mudadas.

Vou por ordem cronológica.

Nos dias 11 e 12 de julho (quarta e quinta- feira respecivamente) ocorreu a inauguração da loja Sephora para blogueiras convidadas e a imprensa. No dia 13 de julho a inauguração foi aberta ao público. Como presente de boas vindas, a loja oferecia vales de compra (gift card como é chamado em outros países) para as 100 primeiras pessoas que chegassem na loja.

A fila para conseguir os vales começou à meia noite e se estendeu pelo resto da madrugada. Muitos fãs da loja postavam no Facebook contando que o frio estava muito forte, que era necessário vir muito agasalhado para aguentar a fila. Alguns até brincaram de trazer cobertores. Neste dia as temperaturas variaram naquela região entre 15 graus a 10 graus celsius. A loja até prestou a cortesia de oferecer trufas de chocolate e água para todos que pegaram a fila (durante boa parte do dia).

Quem chegou mais tarde para prestigiar a loja, se deparou com filas que passavam de uma hora e meia de espera. Era necessário esperar as pessoas sairem para poder entrar, logicamente porque a loja de 350m2.

Agora questiono: o que faz um grupo seleto de pessoas ter uma tarde cheia de luxo enquanto outros precisam passar frio de madrugada para poder experimentar um pouco do mesmo luxo? Ainda vivemos num mundo de diferenças sociais sim, mas não me entra na cabeça o que categoriza o primeiro grupo como superior a todos os consumidores comuns que realmente irão comprar coisas na loja.

Entendo que o trabalho da imprensa em grandes eventos é complicado porque acabamos atrapalhando pessoas comuns e vice versa. Mas não entendo o porquê de um blogueiro receber luxos a mais que o resto de uma população.

Uma das grandes lições que aprendemos na faculdade de jornalismo é não virar estrela. Não temos este canal de comunicação com as pessoas para o sucesso subir a nossa cabeça. Sendo reconhecidos ou não, somos pessoas com problemas, com contas a pagar. Não somos superiores a ninguém, pelo contrário. Erramos tanto quanto qualquer humano.

Para ser blogueiro não é necessário faculdade. É necessário criatividade para sempre trazer bom conteúdo aos leitores, disciplina para manter a qualidade e muito, mas muito trabalho. Não é o que vemos nem em metade dos blogs, mas esta não é a questão. Qualquer pessoa pode ser blogueira, basta ela ter vontade de escrever e disponibilidade de tempo.

Sou blogueira de beleza há quase um ano, pois trabalho na área. Sou estudante de jornalismo e maquiadora profissional. O blog é uma continuidade da minha profissão. É o espaço que criei para passar meu conhecimento para outras pessoas.

Mas isto não me faz melhor do que ninguém. Pelo contrário, ter um blog faz com que você aprenda muitas lições de humildade. Ninguém é melhor que leitor, consumidor. Bom blogueiro está aberto a críticas, aprendizado e sabe que muitas vezes quem está do outro lado da telinha conhece muito mais do que você. Na internet todos nós produzimos e ao mesmo tempo somos leitores.

Daí vocês podem entender minha crítica. Blogueiro não é melhor do que ninguém, não deveríamos ser tratados a pão de ló. Devemos ser bem tratados, como qualquer outra pessoa, mas não somos melhores do que ninguém só porque temos um espaço público na internet.

Poucas pessoas diriam, mas o que a marca fez de fechar a loja para uma festinha particular para um grupo e dois dias depois deixar várias pessoas no frio forte de São Paulo, em filas consideráveis, não é algo correto. Todos são consumidores em potencial, tanto blogueiros quanto as pessoas que estavam na fila. A diferença de quem passou o dia esperando na fila é que essa pessoa não recebe para falar bem de um produto. Ela está ali esperando entrar na loja porque realmente acredita na qualidade dos produtos (que são realmente muito bons).

“Mas Nathy por que implicar com a Sephora? Outras marcas também fecham a loja apenas para blogueiras”. Não existiria essa crítica se eu não tivesse visto consumidores de várias idades passando frio fora do shopping enquanto alguns são tratados de forma melhor, por nada.

Sem mais, gostaria que cada um pensasse sobre o assunto a partir de agora. Pesquisem, se informem, criem sua opinião, me questionem se quiserem, mas debatam. Quero pessoas que critiquem, que pensem antes de aceitarem tudo mastigadinho.

Agora parto para minha segunda crítica. Os produtos.

A loja é maravilhosa, como já mostrei nas outras fotos, é de encher os olhos de lágrimas. Qualquer pessoa, mesmo que não seja vaidosa, se encanta com uma loja desse porte. Não é para menos, a loja foi feita para nos maravilhar.

Enquanto eu e minhas amigas passávamos pelas prateleiras cheias de produtos, olhávamos bem cada item, testávamos. O que descobri em alguns me assombrou: lote de 2010, 2011.

Nem todo mundo sabe, mas estes produtos estão próximos da sua data de validade. Maquiagem mesmo quando não é aberta, tem uma vida útil, tem uma validade, mesmo lacrada. E ela não pode passar de tanto tempo.

Reparem em quase todas as lojas que vocês entrarem, o lote das maquiagens costuma ser desse ano, de alguns meses atrás. Mas nunca de tanto tempo, por exemplo de dois anos.

Devido a alta rotatividade de produtos na maioria das lojas a data de validade é apenas uma precaução. Mas data de validade não foi criada como enfeite, foi criada para que você consumidor saiba se o produto está bom ou não para consumo. E não se enganem, se esse tipo de medida não fosse importante, o Procon e Anvisa não teriam a importância que têm.

Gostaria que a assessoria da Sephora entrasse em contato para explicar melhor este probleminha. Posso mudar o conteúdo desta crítica com o maior prazer, e gostaria que fosse isso que acontecesse, sinceramente. Prezo pela loja e gostaria que este erro não acontecesse de novo com os consumidores brasileiros.

Minha última, e não menos importante, crítica é sobre o tratamento das atendentes na loja. Em geral todos (a) eram muito pacientes e tratavam bem os clientes, mesmo em dias tão corridos como foram os primeiros.

O problema aconteceu quando a minha amiga, Paola (já mencionei ela bastante vezes aqui no blog), foi tratada de forma diferenciada e até preconceituosa.

Na Sephora existe um espaço chamado Beauty Studio, onde o consumidor pode pedir para que alguma maquiadora da equipe Sephora ensine alguns truques de maquiagem. 10 minutinhos de aula de beleza, uma cortesia da loja para com o consumidor.

Quase no final da nossa visita escolhemos a minha amiga Paola para que pudesse ser maquiada, já que eu e minha outra amigas estávamos maquiadas. Enquanto eu terminava de fotografar algumas marcas as duas tentavam ser atendidas por alguém. Nada.

Isso demorou em torno de 15 minutos.

Depois parei tudo que estava fazendo para procurar uma atendente eu mesma. Mais 15 minutos, pessoas que nem tinham as chamado eram atendidas e nós ficavamos sentadas na frente do Beauty Studio esperando atendimento.

Conseguimos conversar com uma moça simpática que disse que traria uma maquiadora até nós. Mais tempo esperando.

Enfim chegou a maquiadora, pedimos um make olho bonitão. O resultado foi um esfumado mal feito de três minutos. Nem eu quando estou com crise de tendinite maquio daquela forma. Tentei conversar com a maquiadora, para fazer uma entrevista com o blog. Ela nem olhava para meu rosto e respondia de forma ríspida.

Por que tratar consumidores como a gente de forma diferente? Só porque estávamos vestidas de forma confortável para aguentar o frio e o cansaço de ficar na fila? Sério mesmo que julgam ainda as pessoas pelos trajes que vestem? Ainda julgam consumidores pela cor de pele?

Isso é mesquinho e antiquado. Já estamos acostumados com esse tipo de comportamento, mas é esse o tipo de atitude que devemos rejeitar. Ela não deve ser considerada normal, deve ser considerada errada. Qualquer pessoa que entra em uma loja deve ser tratado com respeito. Respeito é algo que só existe se ambas as partes manifestarem atitudes saudáveis.

Se a assessoria da Sephora quiser, se manifeste que terei o prazer de publicar a resposta.

Por hoje é isso. Como eu disse, não leiam o post e fiquem por isso mesmo. Releiam, pensem, mas não deixem de estimular o senso crítico. É esse meu objetivo com o post.

Nathália

Anúncios

17 Respostas to “Reclamações sobre a inaguração da Sephora no Brasil”

  1. Rodrigo de Campos 18 de julho de 2012 às 23:02 #

    É lamentável ver que empresas como a Sephora PRODUZIREM este tipo “serviço”. Acho que seria válido um ótimo boletim de ocorrência ( tendo em vista o preconceito ). Seria excelente um b.o. logo na primeira semana ( na inauguração).

  2. Stephanie Vapsys 18 de julho de 2012 às 23:38 #

    triste… queria ver se fossa a Julia Petit, a Lia, se eles tratariam dessa forma.. uma loja q é esperada por tanto tempo por tanta gente n deveria ter essas atitudes…

    • Nathy Farias 19 de julho de 2012 às 12:18 #

      E realmente elas não foram tratadas dessa forma. Só ver o twitter delas, o blog, face. Elas foram tratadas muito bem, como todos os clientes deveriam ter sido.
      É triste pensar mesmo que uma loja tão esperada cometesse esse tipo de atitudes, mas a gente já tá tentando mudar esse tipo de comportamento passando essa mensagem pra frente né?

  3. julianamoreli 20 de julho de 2012 às 14:54 #

    Que pena que nós brasileiras estamos recebendo esse tipo de tratamento pela Sephora…imagina separar uma quantia considerável de dinheiro para ir adquirir um produto que está quase vencendo…isso é uma coisa tão baixa de se fazer…mas tão baixa, que eu desisti de comprar qualquer coisa por lá. Como estudante de comércio exterior eu conheço bem os impostos cobrados em cima dos produtos, e os preços que a Sephora Brasil está praticando são absurdos. Os produtos chegariam caros aqui? Sim, claro, no entanto a margem de lucro que eles estão tendo nas vendas é muito superior á que eles tem lá fora. E isso acontece muito por aqui. É só ver os preços praticados pela NYX, que lá fora tem seus produtos á preço de banana e nos estandes aqui do Brasil são caríssimos (em vista do preço em dólar). Não vou ficar iniciando boicote pois tenho certeza que se tivesse dinheiro pra ir aos states eu com certeza iria comprar na Sephora. Mas não posso me deixar ser tratada de idiota. continuarei comprando vult, boticário e afins…vão durar mais e me custar menos…se a pele estiver saudável, não precisa de maquiagem ultramegablaster eficiente…vou investir caro só na saúde da minha pele…

    Parabéns pela série de posts da Sephora. Você fez um trabalho muito bom. Pena que poucas pessoas comentam (eu estou incluída nessa). Você fez a cobertura mais completa de todas, e olha que eu olhei muuuuitos sites e blogs, e nenhum deles está tão completo quanto o seu!!!

    • Nathy Farias 21 de julho de 2012 às 19:16 #

      Oi Juliana, tudo bom?

      Realmente como você mesma disse, achei extremamente errado colocarem os produtos quase vencidos e ainda no preço que estavam. Não só a NYX, mas outras marcas tabelam preços malucos. Quem já viajou para o exterior e volta pra cá já vem com outra noção, vê que tem marcas que nos EUA tem preço de banana e aqui são super caros.
      Acho que ok rola imposto pra cá mesmo, vem mais caro. Mas não precisa sambar na cara do consumidor né? E nem adianta a gente iniciar boicote porque é complicado mesmo ir pros EUA e muitas vezes temos que nos contentar em comprar mais caro por aqui 😦

      Eu sempre falo pras minhas clientes, leitoras, amigas. Gente maquiagem nacional ou as vezes até essas importadas mais baratinhas não são ruins. Blogueirada que só fica divulgando maquiagem carona faz isso porque ganha jabá. Maquiagem é técnica, é criativdade. Maquiador bom também usa vult, boticário e não a pele do rosto HAHAHAH

      Obrigada por todos os elogios, sério chorei purpurina aqui de emoção. Quando fui na Sephora eu pensei que tinha que fazer a melhor cobertura possível, já que eu não estava na vantagem de ter ido no dia da imprensa. Queria que todos os leitores tivessem sentido como se tivessem ido junto comigo. Então foi muito bacana quando li seu comentário e vi que você adorou a cobertura 🙂

      Sabe o que eu queria conversar com você, se você não topa conceder entrevista aqui pro blog, sobre esse assunto dos preços altos no Brasil e tudo mais. Achei muito interessante seu comentário e você tem uma linguagem gostosa de entender. Já pensei em entrevistar alguém que entendesse do assunto, mas é difícil achar quem tenha realmente uma linguagem legal pro público. Topa?

      Beijão

  4. Marcinha 15 de agosto de 2012 às 02:36 #

    Mocinhaaaaaaa Linda,Lote não significa vencimento,pelos meus conhecimentos,se você verificar na etiqueta de tradução a maioria dos produtos quando tem somente a data do lote,vem explicando que após a abertura do produto vale em media de 3 há 4 anos,por exemplo na etiqueta de tradução vem escrito lote fev2011 (que significa fabricação do produto)se vc reparar,nessa etiqueta informa ex (validade de 3 anos após a abertura do produto)Espero que tenha entendido,tentei explicar de uma forma simples,concordo que as vezes nos confundimos em relação sobre o lote e o vencimento,não tire conclusões precipitadas,sei que alguns momentos queremos um pouco mais de atenção sobre isso srrs 😉 Bjinhosssss gatinhaaaaaaa

    • Cinthia 15 de agosto de 2012 às 11:41 #

      Obrigado Marcinha por explicar para as pessoas como realmente funciona a validade de um produto! São as MARCAS que enviam os produtos para a loja, tal qual eu sei, e tudo é inspecionado pela ANVISA! Um produto só começa a ter seu prazo de validade iniciado quando aberto e em contato com o ar. Engraçado que quando se compra nos EUA, que é um país que tem uma lei bem menos rigorosa neste quesito, ninguem questiona nada não é?! Como tambem não questionam a qualidade de atendimento e nem a falta de serviço personalizado! Todos compram felizes e contentes, sem reclamar de nada! Acho muito dificil sua amiga ter sido tratada com algum tipo de preconceito, muito dificil mesmo, pois vi muitas pessoas serem bem tratadas nesta loja, inclusive algumas sem um pingo de educação! Quanto ao serviço que eles oferecem na loja de maquiagem, acho que voce deveria se informar melhor sobre como ele realmente funciona, talvez falar com o gerente da loja antes de publicar esse tipo de coisa! E por fim, quanto ao fato das pessoas terem ficado na fila para entrar na inauguração, saiba que elas pareciam muito felizes por estarem la, e por serem as primeiras pessoas a conhecerem e comprarem na primeira loja do Brasil! Ninguem foi obrigado a ficar la, elas ficaram por amor à loja e aos produtos, e pelo que eu saiba, as primeiras foram muito bem recompensadas! Da proxima vez, abdique do seu cargo de BLOGUEIRA e não vá mais as previas de inauguração de lojas, voce também não é obrigada a ir! Espere para entrar nas lojas com as pessoas “comuns”, pois essas realmente compram! Aos que ainda nao foram conhecer a loja, recomendam realmente à voces irem! Tirem suas proprias conclusões sobre tudo, e venham contar aqui!

      • Nathy Farias 15 de agosto de 2012 às 14:20 #

        Antes de iniciar a resposta ao seu comentário, por favor leia minha resposta ao comentário da Marcinha. Como você afirmou, tudo é realmente inspecionado pela ANVISA, e as regras da ANVISA nâo estão de acordo com o que aconteceu na loja (uma rápida pesquisa no site deles e nos vários artigos da lei, a gente compreende como funcionam as regras. Vou copiar um dos artigos mais famosos que é um dos que mais seguimos nesse caso de situaçôes

        “No Brasil, a obrigatoriedade da indicação do prazo de validade na embalagem dos produtos cosméticos, à vista do consumidor, está estabelecida em legislação específica, Resolução 79/00 e suas atualizações e Lei 8.078/90 – Código de Proteção e Defesa do Consumidor.
        O prazo de validade – caracterizado como o período de vida útil, durante o qual o produto mantém suas características originais – antes de ser um requisito legal, é, sobretudo, um requisito técnico de qualidade, pois um produto instável do ponto de vista físico-químico, microbiológico ou toxicológico, além da perda de eficácia poderá também causar algum dano e comprometer a confiabilidade frente ao consumidor.
        Devido à natureza particular das formulações dos produtos cosméticos, aceita-se como regra geral, a impossibilidade da eleição de um ingrediente isolado do restante da formulação. Assim, torna-se difícil a aplicação da relação entre constante cinética, temperatura e uma correlação direta dessas variáveis com o prazo de validade estimado. Portanto, o prazo de validade pode ser estimado por meio dos Estudos de Estabilidade, e sua confirmação deve ser realizada por meio do Teste de Prateleira.”

        Isso diz apenas que é importante aparecer as datas. Como comentei com a Marcinha, nos EUA que as regras são mais brandas, mesmo assim eles sinalizam nos produtos assim “12M” ou “24M”. Isso seria 12 months, 24 months, o tempo máximo que um produto fechado pode ser comercializado.

        Essas explicaçôes estão bem claras aqui neste post

        http://passaneura.com/2010/02/sera-que-e-obrigatorio-ter-prazo-de-validade-em-cosmeticos/

        As regras sáo mais branas nos eua e nem por isso deixamos de questionar. A diferença é que lá existe algo que muitas vezes nâo rola por aqui: alta rotatividade. Colocou um produto na prateleira, rápido ele acaba sendo vendido, por isso eles nâo se prendem tanto as regras, porque sabem que é rápido de ser vendido. No Brasil as as vezes demora muito para poder vender, existe as regras da Anvisa… e por ai vai

        Eu questiono sim atendimento, em qualquer lugar do mundo. Já morei na Itália e muitas vezes o tratamnto nâo foi legal. Quando viajei para os EUA cansei de ver clientes sendo maltratadas (até eu nao fui tratada legal, dei um toque nas meninas pra tratarem melhor os próximos clientes).

        Eu pedi pra minha amiga que sofreu o preconceito dar um depoimento pra você. Acho difícil você afirmar que nâo houve preconceito sendo que você nâo estava na loja junto comigo para ver alguma coisa. Nâo afirme coisas que nâo pode provar.

        Eu realmente estou bem informada sobre tudo que acontece, conversei com gerente antes de publicar esse tipo de coisa e até pedi que eles respondessem e se retratassem, para poder dar a voz ao outro lado da matéria. Até hoje espero a resposta, mas acredito que um dia eles respondem.

        Se você ler qualquer blog das pessoas que foram no primeiro dia, ou se estivesse mesmo no dia saberia que elas não estavam felizes. Vi muita gente reclamando, ficando mal humorada com a demora. Ganhar cem reais em compras era só para os primeiros clientes, que desistiram. Leia o Shame On Blogueira ou ualquer outro site mais crítico que você conseguirá esse tipo de informaçâo. Mais uma vez, nâo afirme nada que vocé nâo possa provar ou se você nâo estava presente.

        Não fui com o cargo de BLOGUEIRA. Leia de quem é esse blog. Sou jornalista e maquiadora há mais de um ano, trabalho com seriedada na área e tenho um nome a zelar. Não ia publicar uma coisa pesada como esse post se nâo tivesse certeza de tudo o que aconteceu e todas as informaçôes. Chequei cada informçâo várias vezes antes de publicar e fui como consumidora comum.

        Te desafio a ler meu blog e achar UM jabá. Se você conseguir achar um e comprovar talvez você possa falar que trabalho pra ganhar presentinhos. Não fui convidada pela Sephora pra ir n evento, fui como consumidora comum que sou. No meu blog não possuo nem publicidade porque prefiro trabalhar só comprando as coisas que aqui publico e não me prendo a marcas. Elogio quando merecem e critico quando não merecem.

        Recomende a Sephora depois de ler este post http://www.truquesdemaquiagem.com.br/sephora-brasil-o-glamour-do-lancamento-passou-e-agora-fotos-de-uma-visita-real/

        A Paola Gavazzi é uma beauty Artist com mais de 20 anos de estrada, ela sabe bem do que tá falando.

        Próxima vez que vier comentar por aqui, tente me respeitar mais. Sou uma pessoa tão comum quanto você. Ser blogueiro não me faz em nenhum momento como uma pessoa mais especial que ninguém. Pelo contrário. repense tudo o que você disse.

        Beijos, e desculpa se te ofendi em algum momento

      • Cinthia 15 de agosto de 2012 às 15:00 #

        Em primeiro lugar você não me ofendeu de forma alguma, assim como eu não te desrespeitei em nenhum momento, apenas exerci meu direito de resposta. Se você fosse a Fátima Bernardes eu teria feito da mesma forma! Você nao sabe quem sou e nem onde trabalho, por isso posso afirmar muitas coisas que falei! Nao preciso ler artigos de lei pois os sei muito bem! Reclame diretamente com as marcas porque eles estão enviando produtos “velhos” para as lojas! E quanto a Paola, ela pode ter 20 anos de mercado, mas nao tenho a menor admiração pelo trabalho dela, é a minha opinião! Já vi o Max Webber na loja, assim como Kaka Moraes e Celso Kamura, verdadeiros experts em beleza, e pareciam estar bem contentes lá! Só acho que vocês blogueiras, veiculadoras de opiniões nos meios sociais, deviam pesar mais o poder das palavras do que escrevem e passam para a frente! Acho que você e principalmente essa Paola nao tiveram o mínimo respeito pelo trabalho alheio, pelo trabalho de quem esta naquela loja! Vocês nao sabem o que eles fazem e nem o quanto trabalham, vocês podem inclusive prejudicar pessoas com esses comentários! Só pense nisso! Nao vou continuar essa discussão, só acho que toda moeda tem dois lados! Obrigado!

      • Nathy Farias 15 de agosto de 2012 às 17:07 #

        Okay, se essa é sua opinião, quem sou eu para mudar, né dona da verdade? Não perco meu tempo conversando com gente de cabeça fechada, e prefiro gastar meu tempo evoluindo na minha carreira ao invés de atacar os outros. Beijos e veja se é mais educada ao comentar em outros blogs, nem todo mundo tem a paciência que eu tenho de não te processar por injúria e difamação

      • Paola Santos 15 de agosto de 2012 às 16:53 #

        Oi Cinthia! Fui até a Sefhora naquele dia com a Nathy para ajuda-la no post. Sou uma pessoa leiga em relação a maquiagem. Nunca fui de me maquiar nem nada disso, quem dirá comprar maquiagem! Foram poucos vendedores que trataram bem os clientes. No setor de perfumes todos os atendentes eram simpaticos e tentaram me ajudar apesar de eu ter afirmado que não iria comprar nada. Já quando fui pedir para ser maquiada fiquei muito tempo para ser atendida. Perguntei pra algumas atendentes e elas fizeram questão de me ignorar (sim! ignorar… Já que eu encostava na pessoa para ela me dar atenção), quando fui atendida depois de MUUUUUUUUUUUUITO tentar, a atendente simplesmente fez uma maquiagem super rapida e mal feita (isso até eu que não entendo do assunto percebi). Acho que você deveria se conter ao afirmar que eu não sofri com o mal atendimento pela equipe de funcionarios da loja, você não estava lá para testemunhar.

    • Nathy Farias 15 de agosto de 2012 às 13:47 #

      Oi Marcinha, tudo bom?
      Foi legal aparecer seu comentário por aqui porque a sua “dúvida” é bem comum. Vou explicar de uma forma que fique simples. No Brasil a Anvisa pega bem pesado em relação a validade de produtos, omo podemos ver em um dos seus artigos

      “No Brasil, a obrigatoriedade da indicação do prazo de validade na embalagem dos produtos cosméticos, à vista do consumidor, está estabelecida em legislação específica, Resolução 79/00 e suas atualizações e Lei 8.078/90 – Código de Proteção e Defesa do Consumidor.
      O prazo de validade – caracterizado como o período de vida útil, durante o qual o produto mantém suas características originais – antes de ser um requisito legal, é, sobretudo, um requisito técnico de qualidade, pois um produto instável do ponto de vista físico-químico, microbiológico ou toxicológico, além da perda de eficácia poderá também causar algum dano e comprometer a confiabilidade frente ao consumidor.
      Devido à natureza particular das formulações dos produtos cosméticos, aceita-se como regra geral, a impossibilidade da eleição de um ingrediente isolado do restante da formulação. Assim, torna-se difícil a aplicação da relação entre constante cinética, temperatura e uma correlação direta dessas variáveis com o prazo de validade estimado. Portanto, o prazo de validade pode ser estimado por meio dos Estudos de Estabilidade, e sua confirmação deve ser realizada por meio do Teste de Prateleira.”

      Vou resumir esse artigo (e muitos outros porque é chato ficar lendo esses artigos de legislção). Quando a gente compra um produto, ele vem com a data do lote e validade pra gente ter uma noção de quando ele vai vencer, quando a consistência do produto vai mudar e tudo mais. Nos EUA por exemplo, é diferente, lá aparece um círculo pequeno apenas mostrando quantos meses o produto pode ficar fechado (12M ou 24M). é o jeito deles, o nosso já mostra lote. Em média maquiagem pode ficar no máximo dois anos lacrada, por isso reclamei no post que não poderia existir maquiagem sendo vendida de lote de 2010. Isso não pode rolar, segundo qualquer regra da Anvisa. Depois que a maquiagem é aberta, o correto é descarta-la dentro de alguns meses (no caso de rímel que dura 6 meses aberto) ou até um ano ou dois anos no caso de pó,

      Mas foi legal você comentar porque me lembrou que é bom eu linkar os artigos da Anvisa no post, tem muita gente que não conhece as regras para cosméticos. E ah dois links legais para ler sobre essa questão são esse aqui sobre validade produtos e suas regras.

      http://passaneura.com/2010/02/sera-que-e-obrigatorio-ter-prazo-de-validade-em-cosmeticos/

      http://www.truquesdemaquiagem.com.br/sephora-brasil-o-glamour-do-lancamento-passou-e-agora-fotos-de-uma-visita-real/

      A Paola Gavazzi aprovou tanto o meu post que até veio comentar comigo sobre isso, trocamos um pouco de informações. Antes de publicar esse post fui falar com maquiadores mais experientes, químicos e outros profissionais da área pra poder tirar a limpo se isso era desrespeito mesmo ou se era algo comum. Espero que tenha respondido de forma clara. Beijão Marcinha

      • Gaspar Rodrigo 15 de agosto de 2012 às 17:04 #

        Cinthia, ignore os fatos o quanto você quiser, não precisamos saber o que você faz da vida pra ver o quão malicioso, vago e mal construído o seu argumento é, recomendo tratar da sua dor de cotovelo antes que piore.

  5. Catarina Nogueira 15 de agosto de 2012 às 18:08 #

    Senti uma inveja rolando, já que a Nathy é uma linda. Amore, sou completamente de acordo com vc…e digo mais..essa Cinthia vem dizer que vc pode prejudicar alguém com seus comentários? se caso prejudicar algo a dever tinha concorda?
    Acho muito fácil receber produtos de uma empresa e falar bem dele no meu blog, infelizmente essas que se dizem blogueiras famosas vendem sua opinião!!
    Há preconceito sim. A Sephora foi uma droga sim! E digo á Cinthia que esse tom de ameaça de “vc não sabe quem sou e nem o que faço” não cola mais, se fosse grande coisa não estava comentando desrespeitosamente os blogs alheios, e detalhe: se a Cinthia acha o trabalho de Paola uma porcaria eu imagino o que ela faz da vida. Ahhh me poupe, sou blogueira e tudo que coloco vem do meu bolso e do que sinto na pele, assim como vc Nathy. Inveja é algo desprezível e pode matar!!! Vamos rir porque afinal, seu post como o da Paola só mostrou a verdade, a verdade de uma loja que mais parece estar com produtos na promoção na 25 de março.
    SUCESSO PRA VC LINDÁ…bjussss
    http://catarinanogueira.wordpress.com

  6. Marcinha 15 de agosto de 2012 às 23:34 #

    Obrigadinhaaaaaaaaaaaaaaa pela sua resposta,tem razão,não tiro e não abro mão,mais que uma blogueira é uma cliente como eu e imagino que não só nos cosméticos em tudo que você compra,ate em uma agua que compra em uma baladinha deve verificar para não acontecer um problema de doença neh(que duvido muito)maaaaaaaisss.Você é inteligente e vejo que deve passar dias e horas pesquisando sobre isso,aliás você é uma grande “Profissional”,mais percebo que esta lhe incomodando a Loja,parecendo uma Inimiga que te Agrediu de forma incorrigivel,Pelo que eu saiba a loja esta parecendo ser um sucesso nos últimos dias ,mais ao invés de desabafar aqui em seu blog, tendo sua razão por ser uma consumista normal e qualquer.poderia passar isso para frente,voltar a loja,falar com um responsável, ou até mesmo sobre seus produtos exigindo uma troca.Aliás todo Cliente tem razão e é direito do consumidor neh gatinha,não fica se estressando no seu Lindo Blog falando coisas que talvez la na frente possa se arrepender,ou entender de uma forma positiva sobre tudo isso.Mais não somos ninguém para julgar nada.E posta coisas Boas que possamos aprender algo de BoOM.Ao invés de Criticas isso irá te fazer uma pessoa Melhor.Fique na Luz do Senhor.Bjinhosssss.Reflete Bem

    • Nathy Farias 16 de agosto de 2012 às 00:20 #

      Marcinha você também tinha razão, sua opinião é tão importante quanto a minha aqui no blog. Como consumidoras a gente tem que sempre exigir que sejamos respeitados (sempre recomendo a leitura do código do consumidor pra todo mundo, porque ajuda a gente a enxergar muita coisa errada que rola e às vezes nem percebemos).
      Mas voltando ao ponto auauhshuas que já to fugindo do foco, não peguei raivinha da Sephora. Minhas reclamações foram por outro motivo. A Sephora é a maior loja que temos atualmente de maquiagem no mundo, ela é o exemplo de qualidade pra todo mundo. Eu fiz esse post mais como uma cutucada na empresa, pra corrigir errinhos que cometeram, sabendo que é uma marca que tem O nome, que tem toda uma legião de clientela.
      Quando vejo bobagens de outras marcas também bato o pé e comento no blog, pra que todas elas corrijam e cada vez melhorem mais pras clientes. Eu gosto da Sephora, já visitei sephoras em outros países, já comprei, dreto falo em posts “ah vende na sephora”.
      Tanto que fiz trêeeeees posts só falando da parte boa da loja (pega os outros três posts anteriores, me dediquei em mostrar os cantinhos mais legais da loja, que eram bastante).
      Falei duas vezes pra Sephora tentar responder, fui falar com o gerente e nada. O importante é que as pessoas leiam e tentem mudar, que a loja só melhore. E como você disse, a melhor coisa a fazer agora é deixar rolar que tem assuntos muito mais legais e interessantes pras meninas lerem. Fique na luz você também. Beijão amore

  7. Camila 16 de agosto de 2012 às 01:05 #

    “essa Paola”, tipo OI? se ela não reconhece o trabalho da Paola Gavazzi, sinal que não sabe o mínimo sobre maquiagem. só sinto pena por pessoas que acham que detém todo o conhecimento do mundo. e outra coisa! humildade faz um bem danado, não é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: